Multimedia Newsroom
Preview and download rights-free material. Caution: our footage can be triggering

28-06-2022 | Latest News , Africa

Moçambique: um milhão de pessoas em regiões afetadas por conflitos recebem duas doses da vacina contra covid-19

A campanha nacional de imunização de Moçambique vacinou mais de um milhão de pessoas — 75% da população — em seis distritos afetados por conflitos armados nas províncias de Cabo Delgado, Manica e Sofala com o apoio do Comitê Internacional de da Cruz Vermelha (CICV).

“O conflito armado no norte da província de Cabo Delgado teve um impacto real no sistema de saúde em geral e, em particular, quase oito distritos mais afetados. Nesses distritos, a maioria dos centros de saúde foi destruída, queimada ou vandalizada, e é impossível ter acesso a eles devido à insegurança”, explica o coordenador de saúde do CICV em Moçambique, Emilio Mashant. “Por isso, o sistema de saúde não teve oportunidade para se deslocar para esses locais e realizar a campanha de vacinação contra a covid.”

O CICV apoia as autoridades de saúde do país fornecendo combustível para o transporte de vacinas, equipes de saúde e voluntários da Cruz Vermelha Moçambicana em Pemba, Montepuez e Ibo, na província de Cabo Delgado. A violência em curso impactou severamente o acesso à saúde nesta região, onde mais de três mil famílias fugiram das suas casas em busca de segurança desde o início de junho deste ano. Nos últimos anos, cerca de 800 mil moçambicanos foram deslocados pelo conflito armado em Cabo Delgado.

O CICV presta a mesma assistência, além de disponibilizar veículos, na região central do país nos distritos de Barué, Mossurize (Manica) e Gorongosa (Sofala), onde o conflito de 2013-19 afetou fortemente a saúde. A falta de acesso a serviços essenciais continua sendo uma das principais questões humanitárias nesta parte do país.

Além disso, o CICV apoiou o trabalho de 200 voluntários da Cruz Vermelha Moçambicana, que conscientizaram as comunidades sobre a importância da vacinação. Somente nas províncias centrais de Manica e Sofala, os voluntários chegaram a mais de 50 mil pessoas.

Mais informações:

Mariana Camaroti, CICV Maputo, +258 86 883 7981, mcamarotisilva@icrc.org

Alyona Synenko, CICV Nairobi, +254 716 897 265, asynenko@icrc.org

More Related News